Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Opinião

Publicado: Segunda, 28 de Maio de 2018, 17h46 | Última atualização em Terça, 29 de Maio de 2018, 14h40 | Acessos: 302

 A implementação da Gestão de Processos na UFPA

Por Huderson  Souza de Melo Foto Alexandre de Moraes

Já está nas mãos do reitor Emmanuel Tourinho o relatório elaborado pela Comissão de Gestão de Processos, constituída com a finalidade de realizar os estudos necessários e elaborar uma proposta de implantação de mapeamento de processos no âmbito da UFPA.

O trabalho desenvolvido pela Comissão surgiu de uma demanda da Administração Superior da Universidade e retrata uma iniciativa estratégica visando realizar estudos e indicar os caminhos que a UFPA deverá adotar para a implementação da Gestão de Processos, prioridade para os próximos anos, conforme objetivo estratégico constante no PDI 2016-2025 de “Melhorar e fortalecer a governança dos processos internos”, cuja meta é que 100% dos processos críticos sejam redesenhados até o ano de 2025.

A comissão iniciou seus trabalhos em janeiro de 2017, elaborando um cronograma de atividades que incluía reuniões de trabalho, capacitações e visitas técnicas em organizações com iniciativas já desenvolvidas na área de Gestão de Processos, para a definição de uma metodologia a ser avaliada por meio  do mapeamento de um processo piloto: o processo de contratação de professor substituto.

Os fluxos de trabalho que envolvem a contratação de professor substituto foram mapeados em uma oficina com a participação de servidores da Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan), da Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoal (Progep), do Instituto de Letras e Comunicação (ILC) e do Instituto de Ciências Biológicas (ICB). O processo foi todo documentado e sintetizado em um fluxograma de processo e em um procedimento operacional padrão (POP). Também foram identificadas possíveis melhorias a serem implementadas no referido processo.

A Gestão de Processos é um instrumento que busca aperfeiçoar a cadeia de valor dos processos das organizações com o objetivo de atender às demandas e às expectativas das partes interessadas. Esse instrumento facilita a análise dos fluxos de trabalho, permitindo uma visão sistêmica da organização e facilitando o controle do desempenho e dos resultados.

De acordo com o reitor Emmanuel Tourinho, a abordagem de Gestão de Processos representa uma visão de inovação, de repensar as atividades rotineiras, proporcionando vários benefícios para a Instituição.

O relatório apresenta as conclusões da metodologia adotada e direciona uma proposta para o mapeamento dos processos da Universidade por meio de modelos e formulários padronizados que poderão ser adotados. O próximo passo é a identificação dos processos que deverão ser priorizados e mapeados. Como proposta, a Comissão recomenda que a UFPA priorize a definição de processos estratégicos de acordo com os objetivos estratégicos do PDI.

A Comissão foi designada com os seguintes membros: o administrador Huderson Melo (Proplan), o assistente em administração Adriano Silva (Proplan), o técnico em tecnologia da informação Rômulo Ferreira (Proplan), o assistente em administração Thiago Gonçalves (Proplan), a assistente em administração Aline Teixeira (Progep), a analista de tecnologia da informação Maxwel Dias (Progep), o professor Thiago Dias (IFCH/Progep), o economista Paulo Pinheiro (Proplan) e a administradora Thelma Silva (Fadesp/Proplan).

Huderson Alexandre Souza de Melo – Administrador, técnico-administrativo lotado na Proplan e integrante da Comissão de Gestão de Processos da UFPA (Portaria nº 743/2017).

Ed.143 - Junho e Julho de 2018

Adicionar comentário

Todos os comentários estão sujeitos à aprovação prévia


Código de segurança
Atualizar

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página