Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Pertencimento e cidadania

Publicado: Segunda, 28 de Maio de 2018, 18h19 | Última atualização em Terça, 29 de Maio de 2018, 14h35 | Acessos: 475

Associação Amigos da UFPA promove melhorias para a comunidade

imagem sem descrição.

Por Armando Ribeiro Foto Nayana Batista

O dia nasce e os vendedores do Ver-o-Pesinho estão preparando seus boxes. Arrumam alguns salgados em um canto, preparam as refeições para mais tarde e batem papo com seus colegas. Quando a hora do almoço chega, o salão e as mesas lotam. Assim é a rotina dos comerciantes que ganham a vida nesse espaço da Universidade Federal do Pará.

José Jorge dos Passos Abreu, ou simplesmente Seu Jorge, trabalha no Ver-o-Pesinho do Campus Básico há 22 anos e conta que, recentemente, o lugar passou por uma reestruturação, com a construção de um novo edifício. “Os boxes eram divididos e feitos de madeira, o que atraía insetos, como cupins e baratas. Nos últimos anos, vivíamos uma guerra contra eles”, lembra o comerciante.

A reestruturação do Ver-o-Pesinho foi uma iniciativa dos Amigos da UFPA, associação sem fins lucrativos que tem por objetivo fortalecer a Universidade. A entidade trabalha com a participação social, em que as pessoas, de maneira voluntária, se associam e doam pequenos valores para financiar os projetos. Em 15 anos de existência, oito ações já foram realizadas. A organização tem por princípio a transparência e disponibiliza em seu site o custo das obras, o tempo de duração e o nome dos associados. Segundo José Olímpio, atual presidente dos Amigos da UFPA, esse modelo de gestão legitima e dá credibilidade para a associação.

Na avaliação de Seu Jorge, o maior ganho com o projeto de reestruturação do Ver-o-Pesinho, projeto mais recente da associação, foi o aumento no movimento. O comerciante explica que o ambiente anterior não era convidativo. “Agora, temos mais clientes e nosso lucro aumentou bastante. Além disso, temos uma qualidade de vida maior aqui. O local anterior era muito quente até em dias nublados. Na hora do almoço, nós já estávamos suados e desconfortáveis”, relata.

Projetos selecionados devem atender à maioria  

Desde 2003, os Amigos da UFPA buscam atuar em obras que atendam ao maior número de pessoas. “Por isso não atuamos dentro dos institutos ou das faculdades individualmente. Queremos projetos que possam ser usufruídos por grande parte do público que transita pela UFPA”, informa José Olímpio.

Para saber qual estrutura precisa de reparo mais urgente, a associação solicita à Universidade uma pesquisa de demanda, por meio da qual qualquer pessoa pode enviar sugestões. “A nossa primeira obra foi a revitalização do Portão Principal, que representa a nossa entrada na UFPA. Depois, fizemos o calçamento do Segundo Portão até a Biblioteca Central. Naquela época, quando chovia, alagava tudo e as pessoas, muitas vezes, preferiam andar no meio da rua, correndo risco de acidente. A terceira obra foi a reforma no ginásio de esportes”, enumera o presidente dos Amigos da UFPA.

Para José Olímpio, a quarta obra foi um dos maiores desafios da associação: a recuperação do Vadião. A obra durou três anos (2005 a 2008) e foi o projeto mais caro. Em seguida, veio a construção do Restaurante Universitário do Campus Profissional, uma demanda dos próprios alunos. Nas visitas à obra do RU Profissional, a associação decidiu construir um novo espaço para o Ver-o-Pesinho do Profissional (6ª obra). Depois, foi a vez da pavimentação da lateral de acesso ao Hospital Bettina Ferro, um dos pontos mais procurados por visitantes da UFPA. A obra mais recente foi a reforma no Ver-o-Pesinho do Básico, local de trabalho do Seu Jorge.

Parceiros – José Olímpio conta que a associação está esperando o resultado da sua nova pesquisa de demandas para eleger as 10 próximas obras, fazer o planejamento estrutural e financeiro para cada uma e procurar parceiros que possam financiar algumas delas. A intenção, afirma o presidente, é potencializar o tempo das obras. Enquanto a Associação atender a uma demanda, a instituição parceira ficaria à frente de outra, fazendo com que mais pessoas possam ser beneficiadas.

Um convênio com a Rede Celpa foi firmado para facilitar a associação e a doação. Basta preencher os dados da sua unidade consumidora e uma autorização, e o valor doado será descontado automaticamente na conta de energia. Além disso, a associação está de mudança e vai ocupar uma sala na Prefeitura da UFPA. A medida deve aproximar a entidade da comunidade universitária. Quem quiser conhecer o espaço e conversar com os Amigos está convidado.

Patrimônio público é também patrimônio nosso

Os Amigos da UFPA fizeram uma campanha socioeducativa, em parceria com a UFPA e o Banco da Amazônia, para conscientizar as pessoas de que o patrimônio público pertence a todos e, assim, estimular o sentimento de pertencimento de cada um e a diminuição das depredações e pichações.

“Eu devo toda a minha formação, desde março de 1975 até fevereiro de 2018, à UFPA. Então participar da associação é uma forma de retribuição por todos esses anos, representa a minha gratidão”, afirma o professor aposentado Alfredo Braga Furtado, que contribui com a associação desde o início dela. O professor conta que a sua contribuição está ligada ao sentido de cidadania e responsabilidade social, já que, fortalecendo a associação, você fortalece a UFPA como produtora de conhecimento e beneficia tanto a comunidade universitária quanto a sociedade.  

Para a associação, todos podem e devem ser associados, não apenas quem tem vínculo com a Universidade, mas antigos alunos, servidores e professores aposentados, até mesmo os pais dos futuros alunos. “Uma sociedade só será justa se seu eixo de conhecimento for forte, ou seja, se as nossas universidades forem sólidas. É nesse meio que estão os saberes e os profissionais que darão retorno à comunidade, e precisamos proporcionar um ambiente que incentive essa busca por melhorias”, afirma José Olímpio.

Seja Amigo da UFPA

Para fazer parte da Associação Amigos da UFPA, basta entrar no site  http://www.amigosdaufpa.org.br e preencher o formulário “Torne-se um novo amigo”. Nele, além de informar os seus dados, você poderá selecionar o valor da sua contribuição. O site também traz informações sobre todos os projetos implementados.

Ed.143 - Junho e Julho de 2018

Comentários  

0 #1 CLAUDETE SENA DA SIL 26-06-2018 14:40
Parabéns aos amigos da UFPA, por reformas tão importante para a nossa comunidade universitária e visitantes. Gostaria de um olhar carinhoso para a "Feirinha de Artesanato" de produtos regionais,que fica no hool da Reitoria, apenas 3 dias por mês por falta de espaço. São muitos talentos desenvolvidos pelos servidores e seus familiares.
Citar

Adicionar comentário

Todos os comentários estão sujeitos à aprovação prévia


Código de segurança
Atualizar

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página